recortes sobre a cor: arte cinética

15 jun - 26 set_ 2020

recortes sobre a cor: arte cinética

Clique aqui para ver todas as obras da exposição.


“As cores são ações e paixões da luz”, Goethe.

Se atentarmos para os títulos de algumas obras presentes nesta exposicão: Fisiocromia #463, cromografia, color aditivo – Carlos Cruz-Diez, phrocromatique – Dario Perez-Flores, Quatre carrés de couleur, Blanc e Citron – Jesús Rafael Soto, mural cromoplástico Brasil – Luis Tomasello; podemos notar que o aspecto cromático claramente é salientado.

Entretanto, esses artistas são conhecidos sobretudo por pertencerem a um movimento chamado de Cinetismo, ou arte cinética, que surge em Paris na década de 50. Porém, nem todo artista recorre a máquinas para criar a sensação de movimento. O que propicia, então, essa sensação?

Cores e formas são aplicadas de modo a tornar a visão dinâmica. A interação cromática produz sensações fisiológicas na visão do observador. As formas geométricas não criam a ilusão tridimensional de uma perspectiva clássica, nem surgem a partir de um olhar estático, a sensação do movimento aparece à medida em que o observador se desloca diante das obras. Requerem uma experiência temporal e nunca se apresentam por completo. O conteúdo não está representado, é, antes, fruto do acúmulo de uma experiência do observador no espaço em que as obras estão. A cor se apresenta em função do seu meio material, sejam lâminas de metal, impressões serigráficas ou lâmpadas de neon. Grande parte das obras são feitas mediante procedimentos industriais, a mão do artista não se faz presente. A dimensão construtiva da obra se evidencia e remete ao potencial utópico das vanguardas que buscam mudar efetivamente o mundo graças à atuação do artista na esfera pública, ao aliar arte e indústria. Após a Segunda Guerra Mundial, um novo mundo poderia ser criado com a participação efetiva dos artistas. Mehr licht! – mais luz! Teria dito Goethe antes de falecer. Os artistas presentes nesta exposição trabalham com a luz a fim de libertar a cor de seus limites formais.

Marco Giannotti


Serviço:

Atendimento com hora marcada. Favor escrever para daniel@raquelarnaud.com ou yannick@raquelarnaud.com para consultar preços e/ou agendar uma visita.

imagens da exposição